Portugal4Y Logo

Sumário

Portugal em breves linhas:



Área

92.212,0 km2

População (milhares)

10.594 (2012)

População Activa (milhares)

5.455 (2012)

Densidade demográfica (hab./km2)

114,3 (2012)

Designação Oficial

República Portuguesa

Capital

Lisboa (2,1 million habitants – including the Tejo Valley)

 

Capitais de Distrito

Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal (na Madeira), Guarda, Leiria, Ponta Delgada (nos Açores), Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Religião Predominante 

Católica

Idioma

Português

Moeda

Euro (dividido em 100 cêntimos)

PIB a preços correntes

165.387 Milhões EUR (2012)

Taxa de Inflação

0,27% (2013)

PIB per capita

15.487 EUR (2012)

Esperança de Vida

 82,6 (F), 76,7 (M) (2013)

Número de Famílias 

 4.043.726 (2011)

Seniores (65 e superior)

19,6 (2013)

Taxa de Mortalidade Infantil (‰)

2,9 (2013)

Presidente da República

Prof. Dr. Marcelo Rebelo Sousa

Primeiro-Ministro

Dr. António Costa

Principais Partidos Políticos

PSD, PS, CDS-PP, BE

Maior Empresa Nacional

GALP Energia

Portugal e a União Europeia

Portugal é membro de pleno direito da União Europeia desde 1 de Janeiro de 1986. O país adoptou o Euro em 1999, juntamente com os principais países da UE. O país faz parte do Euro e de Schengen . O espaço Schengen permite no âmbito dos países aderentes a circulação de pessoas e bens sem controlo nas fronteiras internas.


Investimento Estrangeiro (Origem)

A UE mantém-se como a principal origem do IDE em Portugal (91%). Os Países Terceiros, por seu lado, representaram 9% do IDE bruto total em 2012. Espanha, França, Reino Unido, Luxemburgo e Países Baixos (73% do total) lideram o ranking. Fora da UE27, apenas a Suíça surge na lista dos 10 maiores investidores estrangeiros em Portugal, no mesmo período.

 

VAB

A estrutura da economia portuguesa, nas últimas décadas, é caracterizada por elevado peso do sector dos serviços, à semelhança, aliás, dos seus parceiros europeus, que contribuiu com 79,3% do VAB e empregou 63,9% da população em 2012. A agricultura, silvicultura e pescas representaram apenas 2,2% do VAB (contra 24% em 1960) e 10,5% do emprego, enquanto a indústria, a construção, a energia e a água corresponderam a 23,4% do VAB e 25,6% do emprego.

Infraestrutura

Portugal actualmente detém infra-estruturas extremamente modernas, destacando-se as seguintes:
 
Infra-estruturas rodoviárias: Portugal detém actualmente uma das redes mais desenvolvidas da Europa, composta de Auto-estradas (AE), Itinerários Principais (IP), Itinerários Complementares (IC), Estradas Nacionais (EN) e Estradas Regionais. Em 2010, a rede rodoviária nacional atingiu, no Continente, 13.123 km, dos quais 2.737 km com tipologia de Auto-estrada, ou seja, mais de 1/5 do total da rede viária.
 
Rede ferroviária: Conta com cerca de 2.843 Km (2.794 km com tráfego) e assegura a ligação Norte-Sul ao longo da faixa litoral do continente português e as ligações transversais. A densidade desta rede tende a ser mais significativa nas regiões de maior concentração populacional.
 
Rede aeroportuária: Abrange 15 aeroportos. No continente português, salientam-se os de Lisboa, do Porto e de Faro, todos eles internacionais e situados na orla litoral do continente. A condição de insularidade das regiões autónomas explica a presença de um maior número de aeroportos. A Região Autónoma dos Açores conta com nove aeroportos e a Região Autónoma da Madeira com dois. A maioria das companhias aéreas internacionais serve os principais aeroportos do País.
 
Rede Portuária: Portugal dispõe de vários Portos de elevada dimensão, destacando-se a Sul o porto de Sines e a norte o Porto de Leixões. No global existem cerca de 13 portos.